Ordenação sacerdotal de Dom Tomás de Aquino

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Comentários Eleison DXLVII (547) - FSSPX, 2018?

Por Dom Richard N. Williamson
Tradução: Introibo ad Altare Dei

06 de janeiro de 2018


      São Paulo exige “doutrina e piedade”,
      Católicos! Leiam e rezem, ou vocês cairão.


      À medida que o mundo mergulha num declive, mais e mais pessoas estão abrindo os olhos e se perguntando onde isto terá fim. Como a Igreja Católica é conduzida decididamente em declive por um Papa que parece que tenta somente apagar os últimos vestígios da Igreja pré-conciliar, cada vez mais católicos estão abrindo os olhos e sendo levados a pensar se o Concílio (1962-1965) não teria sido um tipo de problema para a verdadeira Igreja Católica. Então eles olham para a Fraternidade São Pio X, porque foi fundada em 1970 pelo Arcebispo Lefebvre precisamente para garantir a continuidade da Igreja pré-conciliar; e o que encontram? Um grupo de sacerdotes cada vez mais solidários com a Igreja pós-conciliar, cada vez menos claros sobre o Vaticano II, e deslizando nos braços dos romanos conciliares. Resultado? Muitas dessas almas que procuram a Verdade estão mais confusas do que nunca. Então, para onde se dirigem a Igreja e a Fraternidade São Pio X em 2018?

      As almas que procuram a Verdade devem ler (por exemplo, O Reno se Lança no Tibre, de Ralph Wiltgen, ou Carta Aberta aos Católicos Perplexos, de Dom Lefebvre). Foi assim que muitos católicos descobriram seu caminho, nos anos de 1970 e nos de 1980, em direção ao movimento tradicional, onde encontraram novamente a verdadeira Igreja que eles sabiam que haviam perdido depois da “renovação” do Concílio. E em Dom Lefebvre (1905-1991) eles encontraram um líder com uma visão clara e católica do que aconteceu no Concílio – que ocorreu sob a pressão do mundo moderno para conformar-se ao mundo, enquanto que desde o início da Igreja até o século XX foi sempre a Igreja quem pressionou o mundo para conformar-se com Deus. Nesta perspectiva, o Vaticano II representou uma convulsão, uma reviravolta sem precedentes em toda a história da Igreja, mas os Padres do Concílio estavam quase todos meio deslumbrados com o mundo moderno. Foi essa convulsão que estabeleceu o curso da Igreja oficial do Concílio até hoje. E dado que os inimigos de Deus e do homem estavam por trás do mundo moderno e por trás do Vaticano II, e uma vez que, por um justo castigo de Deus, eles estão agora profundamente enraizados nos escritórios do Vaticano, então, em 2018, sem que um milagre ou que eventos graves intervenham, a Igreja oficial continuará sua queda em declive.

      E a Fraternidade São Pio X em 2018? No início de julho, no prazo de seis meses, a FSSPX realiza suas eleições para aqueles que devem ser nos próximos doze anos seus três superiores, o Superior Geral e seus dois Assistentes. Se os quarenta principais sacerdotes da Fraternidade que votarem nessas eleições desejam dar continuidade ao deslizamento da Fraternidade para os braços da Roma Conciliar, ou seja, a Igreja oficial, então, sem dúvida eles votarão para que o Bispo Fellay seja Superior Geral, a fim de que ele possa terminar o trabalho de substituir a visão clara do Arcebispo sobre a necessidade de resistir ao Vaticano II com sua confusa visão de misturar a Tradição Católica com o Vaticano II, que é como misturar o fogo com a água. Pois assim como Paulo VI (1963-1978) sonhou em salvar a Igreja e o mundo moderno, misturando-os no Vaticano II, e quase destruiu a vida da Igreja por seu sonho tirânico, assim o Bispo Fellay neutraliza a vida da Fraternidade ao impor sobre ela o seu sonho paralelo de salvar a Tradição e o Concílio em uma reconciliação messiânica de sua própria imaginação. A visão dele é bastante diferente da do Arcebispo. Então, como os 40 sacerdotes votarão? De seu voto depende a forma como a Fraternidade se desenvolverá em 2018, pelo menos a partir de julho.

      No entanto, havia um motivo para o Vaticano II, e esse era o abismo cada vez maior entre a verdadeira Igreja de Deus e o homem moderno. A tensão de mantê-los juntos tornou-se insuportável, e os padres do Concílio cederam. O Arcebispo Lefebvre manteve sua posição católica e fundou a Fraternidade, mas seus sucessores na liderança desta, por sua vez, cederam sob a mesma pressão. O mundo sem Deus de hoje rodeia-nos a todos, e seus encantos de sereia são altamente sedutores. Os católicos devem “vigiar e orar” – eles precisam ler e continuar lendo, e devem ter uma forte vida de oração para se unirem a Deus – os Quinze Mistérios do Santo Rosário, todos os dias.

      Kyrie eleison.

Nenhum comentário:

Postar um comentário